Exames

stethoscope.pngDurante as consultas de Pré-Natal, vários exames serão solicitados para avaliar a saúde da gestante, o andamento da gravidez e o desenvolvimento do feto. A partir dos resultados dos exames, a equipe de saúde poderá orientar a gestante, indicando os acompanhamentos e tratamentos mais adequados para prevenir futuras complicações. Isto garante uma gravidez mais tranqüila e um desenvolvimento mais saudável para a criança. Assim, é muito importante que a gestante faça todos os exames solicitados e siga as recomendações indicadas pelo serviço de saúde.

Hemograma
Tipagem sanguínea
Glicemia
Sorologia para sífilis (VDRL)
Anti-HIV
Sorologia para hepatite B
Sorologia para toxoplasmose
Urina - Tipo 1
Sorologia para rubéola
Protoparasitológico de fezes (PPF)
Cultura de secreção
Papanicolaou
Urocultura
Ultra-sonografia

Existem alguns cuidados que devem ser observados ao se colher os exames de laboratório. Um deles se refere ao jejum que é diferente entre os exames e que deve ser respeitado para evitar alterações nos resultados. Outro é em relação às atividades físicas. Estas não devem ser praticadas no dia da coleta de exames, a não ser que o próprio exame exija. No geral, pede-se um repouso de 15 minutos antes do procedimento. Alguns medicamentos também podem interferir, por isso, caso a gestante esteja fazendo uso de algum, deve-se informar o profissional que a acompanha.

A gestante deve sempre ser estimulada a abandonar o tabagismo, mas aquelas que aindam fumam, devem ser orientadas a não fumar no dia da coleta até que seja feito o procedimento. O mesmo pode ser dito das bebidas alcoólicas, que devems er evitadas por três dias antes do exame.

► Hemograma
Para que serve: Para detectar a existência de infecções, anemia e outros problemas que, se não cuidados, podem prejudicar a gestante e a formação do feto.
Como é feito: A partir de uma amostra do sangue da gestante, colhido em tubo de tampa roxa.
Quando se faz: Em geral, no primeiro e no terceiro trimestre da gestação. Poderá ser repetido outras vezes, a partir da avaliação do profissional de saúde.
Preparação: Jejum de, no mínimo, quatro horas. A água pode ser ingerida com moderação.
Fique atenta: para evitar problemas com o exame, a gestante deve informar ao profissional que realizará a coleta sobre qualquer medicação que estiver sendo utilizada.
Onde é feito: UBS.
Custo: Gratuito

► Tipagem sanguínea
Para que serve: Para investigar se há risco de incompatibilidade entre o grupo sanguíneo da mãe e do bebê. Isto possibilita antecipar possíveis problemas para que se possa agir de forma precoce e preventiva e evitar assim futuras complicações na gestação e para o bebê.
Como é feito: A partir de uma amostra do sangue da gestante, colhido em tubo de tampa roxa.
Quando se faz: Em geral, no começo da gravidez e a critério da equipe de saúde.
Preparação: Jejum de quatro horas. A água pode ser ingerida com moderação.
Onde é feito: UBS.
Custo: Gratuito

► Glicemia
Para que serve: Para acompanhar a variação na taxa de açúcar (glicemia) no organismo da gestante, evitando assim problemas para a gestante e para a saúde futura do bebê.
Como é feito: A partir de uma amostra do sangue da gestante, colhido em tudo de tempa cinza.
Quando se faz: No começo da gravidez e no sétimo mês (30ª semana). Ou em casos especiais a critério do profissional de saúde.
Preparação: Jejum de oito horas. A água pode ser ingerida com moderação. O uso de bebidas alcoólicas antes do exame afeta o resultado.
Onde é feito: UBS.
Custo: Gratuito

► Sorologia para sífilis (VDRL)
Para que serve: Para verificar se a gestante possui esta doença. Em caso positivo, será providenciado o tratamento ainda durante a gravidez. Quanto antes for detectada a doença e mais cedo forem iniciados os tratamentos menores serão as chances de problemas no desenvolvimento do feto e/ou tramissão para o bebê.
Como é feito: A partir de uma amostra do sangue da gestante, colhido em tubo de tampa marrom/vermelha ou amarela.
Quando se faz: No início da gestação (primeiro trimestre) e no sétimo mês (30ª semana).
Preparação: Jejum de quatro horas. A água pode ser ingerida com moderação.
Onde é feito: UBS.
Custo: Gratuito

► Anti-HIV
Para que serve: Para verificar se a gestante possui o vírus do HIV. Em caso positivo, serão providenciadas, o mais cedo possível, as medidas para proteger a saúde da mãe e do bebê, reduzindo-se, consideravelmente, o perigo de contaminação da criança.
Como é feito: A partir de uma amostra do sangue da gestante, colhida em tubo de tampa marrom/vermelha ou amarela. Em caso positivo, o Ministério da Saúde recomenda que se repita o teste para que a partir de uma investigação mais detalhada haja uma confirmação do diagnóstico.
Quando se faz: Recomenda-se logo no início da gravidez, pois se o resultado for positivo, a gestante receberá medicamentos para que diminuam as chances do bebê adquirir o vírus. Não sendo realizado nesta ocasião, deve ser feito em qualquer momento da gestação ou até mesmo no pós-parto a fim de evitar a transmissão pela amamentação.
Preparação: Jejum de quatro horas. A água pode ser ingerida com moderação.
Onde é feito: UBS.
Custo: Gratuito
Adolescentes: A testagem e a entrega de exames anti-HIV deve ser voluntária e consentida pelo adolescente, sem necessidade de autorização ou da presença de um responsável.
► Sorologia para hepatite B
Para que serve: Para verificar se a gestante possui o vírus da Hepatite B. Em caso positivo, serão tomadas as medidas necessárias para que a criança não seja infectada no momento do parto. Entre estas medidas, está vacinar a criança contra a doença, nas suas primeiras doze horas de vida, além de aplicar um soro com os anticorpos contra hepatite.
Como é feito: Através do sangue da mãe, colhido em um tubo de tampa marrom/vermelha ou amarela.
Quando se faz: Nos primeiros meses da gestação. A gestante também pode ter sido vacinada contra a doença antes da gravidez nas Unidades Básicas de Saúde gratuitamente, devendo apresentar a carteira de vacina durante as consultas de pré-natal.
Preparação: Jejum de quatro horas. A água pode ser ingerida com moderação.
Onde é feito: UBS.
Custo: Gratuito

► Sorologia para toxoplasmose

Para que serve: Para verificar se a gestante está infectada pelo parasita Toxoplasma gondii. Na gravidez, este parasita, quando não tratado, pode ser transmitido para o feto e causar sérios problemas em sua formação.
Fique atenta: Quanto maior for o tempo de gestação, maiores serão os riscos de transmissão. Por isso, o diagnóstico e o tratamento precoce são fundamentais.
Como é feito: através de uma amostra de sangue da mãe, colhida em tubo de tampa marrom/vermelha ou amarela.
Quando se faz: No início da gravidez.
Preparação: Jejum de quatro horas. A água pode ser ingerida com moderação.
Onde é feito: UBS.
Custo: Gratuito

► Urina - Tipo 1
Para que serve: Detectar possível infecção urinária ou problemas nos rins. Quando esta infecção não é devidamente tratada, pode causar anemia, ruptura prematura da bolsa amniótica e parto prematuro.
Como é feito: Através de uma amostra da primeira urina do dia da gestante.
Como coletar a amostra: Deve-se limpar a região genital, sentar no vaso sanitário com as pernas afastadas, e destampar o frasco cedido pela Unidade Básica de Saúde, tendo cuidado para não tocar dentro da tampa e do frasco, o que pode contaminá-lo. O primeiro jato de urina não deve ser colhido. Após encher o frasco deve-se tampá-lo e urinar o restante no vaso sanitário. O ideal é levar a amostra colhida ao serviço de saúde o quanto antes. Se o tempo de espera para a entrega for superior à uma hora, o frasco deve ser guardado na geladeira e não deve ser congelado. Algumas UBS optam por realizar a coleta na própria Unidade com a ajuda de um profissional.
Quando se faz: No início da gravidez e no sétimo mês (30ª semana) ou sempre que houver queixas como ardor ao urinar, sangue, pus, acompanhado ou não de febre.
Preparação: A água bebida em excesso pode pode alterar o resultado.
Onde é feito:
UBS.
Custo: Gratuito

Outros exames


► Sorologia para rubéola
Para que serve: Para detectar se a gestante possui o vírus causador da rubéola. Embora seja inofensivo para as não grávidas, este vírus é extremamente perigoso para as gestantes, comprometendo o andamento da gestação e o desenvolvimento do feto.
Como é feito: Através de uma amostra de sangue da gestante, colhida em um tubo de tampa marrom/vermelha ou amarela.
Quando se faz:  A critério da equipe de saúde ou quando não tiver sido vacinada.
Preparação: Jejum de quatro horas. A água pode ser ingerida com moderação.
Onde é realizado: UBS.
Custo: Gratuito

► Protoparasitológico de fezes (PPF)
Para que serve: Serve para descobrir se a gestante possui algum tipo de verminose que possa prejudicar a saúde da gestante e a adoção de cuidados preventivos para evitar problemas como, por exemplo, a anemia.
Como é feito: Através de uma amostra de fezes da gestante.
Como coletar a amostra: Deve-se evacuar em recipiente limpo e seco. Passar um pouco das fezes para o frasco cedido gratuitamente pela UBS, tomando o cuidado de não ultrapassar a metade do frasco. Não usar laxantes ou supositórios e não urinar junto. Não deixar as fezes se misturarem com a água do vaso sanitário ou a outros produtos. Devem ser colhidas 03 amostras em dias diferentes. Pode ser realizado mesmo com diarréia, pus ou sangue. Manter na geladeira depois de colher, mas não congelar.
Quando se faz: A critério da equipe de saúde.
Onde é realizado: UBS.
Custo: Gratuito

► Cultura de secreção
Para que serve: Para descobrir a presença de bactérias causadoras de infecções, invisíveis a olho nu, e que podem prejudicar a saúde do bebê,
Como é feito: Através da coleta de secreção na vagina e/ou no ânus. Não é realizado nenhum corte na pele.
Quando se faz: Geralmente, no terceiro trimestre da gravidez ou a critério da equipe de saúde..
Para descobrir infecções, invisíveis a olho nu, e que podem prejudicar a saúde do bebê logo após seu nascimento.
Preparação: Evitar duchas vaginais/ anais antes do exame.
Onde é realizado: UBS.
Custo: Gratuito

► Papanicolaou
Para que serve: Para detectar precocemente alterações do colo do útero que podem evoluir para doenças mais graves, inclusive o câncer.
Como é feito: Através de coleta de células no colo do útero.
Como coletar a amostra:
É necessário retirar calça/bermuda/short e calcinha. Deverá receber um lençol para que se cubra e deve ser ajudada a posicionar-se na mesa de exame ginecológico. O profissional irá introduzir um espéculo (bico de pato) dentro do canal vaginal para visualizar a região. Na maioria das vezes, esse é o momento mais desconfortável, por isso deve-se procurar manter as pernas e a barriga relaxadas, respirando com a boca aberta de forma calma e lenta. A coleta é rápida e não demora mais do que dois minutos.
Quando se faz: Pode ser feito em qualquer fase da gravidez, porém pode dar desconforto se realizado nos três últimos meses. Geralmente também não é feito nos três primeiros meses porque, se a mulher tiver um abortamento, pode achar que foi do exame, apesar deste não provocar aborto.
Preparação: Não ter relação sexual (nem mesmo com camisinha) e não usar duchas ou medicamentos vaginais dois dias antes do exame. Recomenda-se também fazer xixi, antes de se iniciar a coleta para diminuir o desconforto provocado pelo exame. Não é necessário depilar a região vaginal.
Onde é realizado: UBS.
Custo: Gratuito

► Urocultura
Para que serve: Para investigar a presença de bactérias que podem causar infecção urinária. Se não for devidamente tratada (com o uso de antibióticos), essa infecção pode causar anemia, ruptura prematura da bolsa amniótica e parto prematuro.
Como é feito: Através de uma amostra da primeira urina do dia da gestante.
Como coletar a amostra: Deve-se limpar a região genital, sentar no vaso sanitário com as pernas afastadas, e destampar o frasco cedido pela Unidade Básica de Saúde, tendo cuidado para não tocar dentro da tampa e do frasco, o que pode contaminá-lo. O primeiro jato de urina não deve ser colhido. Após encher o frasco deve-se tampá-lo e urinar o restante no vaso sanitário. O ideal é levar a amostra colhida ao serviço de saúde o quanto antes. Se o tempo de espera para a entrega for superior à uma hora, o frasco deve ser guardado na geladeira e não deve ser congelado. Algumas UBS optam por realizar a coleta na própria Unidade com a ajuda de um profissional.
Preparação: Não beber água em excesso, pois pode alterar o resultado do exame.
Quando se faz: A critério da equipe de saúde.
Preparação: A água bebida em excesso pode pode alterar o resultado.
Onde é realizado:
UBS.
Custo: Gratuito

►Ultrassonografia

Para que serve: Para diagnosticar gravidez, determinar a idade gestacional, acompanhar o andamento da gestação e o desenvolvimento feto, verificar se a gestação é de gêmeos e qual o sexo do bebê (em torno do quinto mês, dependendo da posição do feto).
Como é feito: O profissional espalha um pouco de gel sobre a barriga da gestante e passa um pequeno aparelho sobre ela. Este aparelho transmitirá a imagem para que seja vista na tela de um monitor.
Quando se faz: Normalmente são realizadas duas ultrassonografias: a primeira entre o segundo e terceiro mês (entre 11ª e 13ª semanas) e a segunda, do oitavo para o nono mês (entre 34ª e 37 semanas). Se possível também é pedida uma no quinto mês (20ª semana) e caso haja necessidade, o médico poderá solicitar outros exames de ultrassonografia.
Onde é realizado: O serviço de saúde fará o encaminhamento para o local com os recursos adeuqados para realizar esse exame.
Custo: Gratuito.
Observação: Mesmo com o encaminhamento, nem sempre é fácil conseguir agendar o exame de ultrassom nos serviços públicos de saúde devido à longa fila de espera.